Silent Poetry por Bassegio

 

A exposição Silent Poetry é um estudo fotográfico minimalista que transmite a ideia de silêncio. A série convida a uma reação introspectiva através da reflexão do “eu” frente à vida contemporânea, dinâmica, ligeira, frenética e, muitas vezes, superficial.

As peças do acervo seguem o minucioso critério museológico e são consideradas fineart: sua durabilidade é de séculos, a impressão é em papel especial em fibras de algodão e a tinta tem na base minerais que não reagem com a luz. O emolduramento também é padronizado, com fechamento em foamboard. Além da prova do artista (PA), a tiragem de cada fotografia se restringe a 10 cópias, reforçando a exclusividade do material como obra de arte que valoriza com o tempo.

 

A exposição permanece em cartaz até 07/05, na Casa de Alessa.

 

Sobrevivemos uma fase onde os indivíduos coletivos apenas executam, diariamente e rotineiramente, atividades impositivas e pre-determinadas. Seja no trabalho, no convívio social, na perda do eu.

Coloca-se como segundo plano seus gostos, ideias, sua própria vontade, seus sonhos. Não consegue mais parar, observar, analisar, refletir e viver.

 

 

Adriano Bassegio é natural de Barão/RS, cresceu com a família em São Sebastião do Caí e hoje reside em São Leopoldo. É engenheiro de produção, mas, em 2008, encontrou na fotografia um hobby. Autodidata, busca continuamente aprimorar seu olhar fotográfico. Seu trabalho já participou de exposições no Brasil, Itália, Uruguai, Bélgica, Portugal, Japão, Espanha, Suíça, Áustria, Argentina e França.

 

As imagens estarão disponíveis para encomenda em número limitado e séries assinadas com certificado de autenticidade. Abaixo, um relance da taciturna beleza que lhe espera.

 

 

A vernissage de lançamento reuniu artistas, arquitetos e parceiros no dia 20/04.