DOMINGOS TÓTORA

Na obra do mineiro Domingos Tótora, o papelão descartado é misturado com água e cola. A polpa resultante, é a base para um “novo material”, que tem resistência próxima da madeira. As peças resultantes são móveis, objetos e esculturas feitas à mão por artesãos locais, sob a criação e direção de Domingos Tótora. O trabalho, criado em um processo sustentável, é um bom exemplo das iniciativas que recentemente aconteceram no Brasil, promovendo artesanato para gerar renda para as populações carentes, enquanto ao mesmo tempo respeitando o meio ambiente.

Tótora já recebeu o Prêmio Design do Museu da Casa Brasileira 2010 na categoria mobiliário, Prêmio TOP XXI na categoria Design Sustentável e teve seu trabalho selecionado como um dos melhores do ano de 2011 pelo Design Museum de Londres – Brit Insurance Designs of The Year 2011.

 

 

 

Categoria: Tag:

Descrição

 

CONSISTÊNCIA E INTEGRIDADE

Tudo é uno. Tudo é relacionado. Os objetos ecoam a estética wabi-sabi, que busca inspiração na tranquilidade e beleza da natureza. As peças deixam claro que não existe uma obsessiva busca pela perfeição. A imperfeição é um atributo construtivo do trabalho. A emoção surge antes da função no trabalho de Tótora, moldando peças que desejam ser tocadas e são um convite ao prazer do tato. 

 

PROCESSO CRIATIVO

Tótora acredita que a sustentabilidade se constrói através das ações e não das palavras. Seu processo segue os seguintes passos:

 

ANFORAS

 

CENTROS DE MESA

 

DISCOS

 

ESCULTURAS ÂMAGO

 

PAINEL TAIPA

 

PAINEL TERRÃO

 

VASO CARBONO

 

VASOS TIJUCO

 

VASOS DIVERSOS