Niemeyer: Mesa Folha e a releitura de Brasília

Uma releitura arquitetônica em produto mobiliário: a Mesa Folha, do arquiteto Paulo Sergio Niemeyer, mimetiza os icônicos traços de Brasília em uma cuidadosa e precisa manipulação da madeira. A peça tem tiragem limitada: somente 1000 unidades, e uma delas integra o showroom da Casa de Alessa.

Paulo aprendeu o ofício em casa: o busavô, Oscar Niemeyer, desde cedo exerceu influência no estilo contemporâneo e orgânico do autor.  Muitos anos depois, ele mesmo tornou-se arquiteto — a exemplo não só do bisavô, mas também dos pais, Walter Makhohl e Ana Elisa Niemeyer. E a partir daí, em parceria com Oscar, desenvolveu grandes projetos como o Caminho Niemeyer, em Niterói; o Memorial Luís Carlos Prestes, em Porto Alegre; o Auditório São Paulo, em São Paulo; entre outros.

A vivência na arquitetura foi complementada na arte e no design através da avó, a marchande e galerista Boa parte da vida ao seu lado. Isso influenciou fortemente o trabalho de Paulo.

“Gostaria que ele tivesse visto o restante das peças — lamenta o arquiteto. — Mas não faço ideia do que acharia. Oscar não gostava de emitir opinião sobre o meu trabalho ou sobre os projetos dos outros. Talvez porque soubesse da força que qualquer palavra sua tinha”.

 

Fonte: O Globo

Foto: Roberta Gewehr