Mano do Baé

A prática do artesanato foi herdada do pai, o “mestre Baé”. No início Mano apenas preparava o barro e dava acabamento nas peças. Com a morte do pai, passou a fazer tudo, e foi observando a linha de trabalho do pai que revelou-se como artesão. Desde cedo aprendeu a crescer se melando de barro e tendo seu melhor brinquedo na mágica dos instrumentos dos artesãos, nas carreiras entre os tornos e os fornos dos oleiros.

Fonte: Voz do Planalto